Thursday, November 28, 2002

Estou me sentindo tola... como uma parte do quebra cabeça que não se encaixa... Como alguém de paletó na praia... Tola, boba, infantil...
Puxa e sei que não é culpa sua, porque eu tentei de todas as formas fazer o possível para que tudo fosse perfeito, para que tudo fosse belo e do seu agrado. Vigiei suas palavras, esperei seus anseios, busquei seus olhares e montei noites inacreditáveis moldadas 'a seus caprichos.
E ainda assim, é só passar uma desconhecida e voce olha para ela de uma maneira a qual nunca olhaste para mim.
Algo deve estar errado.
Eu devo estar errada.
O tempo deve estar errado e os deuses loucos.
Porque nada faço a não ser querer-te, etentar, tentar, tentar. Mimar, criar, ouvir, entender, adivinhar seus pensamentos, correr, ajudar, apoiar, dizer coisas amenas e bonitas, aprender seus gostos, aprender seu jeito, prender seu olhar, trazer o céu e as estrelas.
Escuta, meu céu enluarado, nada mais posso fazer por ti. Se não me olhas com olhos de ternura ainda, nunca ira olhar, pois fiz o possivel e o impossivel para voce se encantar.
Talvez os Deuses gostem dos maus, pois meu sentimento é puro claro e verdadeiro.
E se eu não fosse a primeira e talvez unica a ter contigo boas intençoes e um mundo inteiro para dividir, talvez seria meu.

Wednesday, November 27, 2002

As folhas de outono já passaram levadas pelo vento, as lágrimas secaram... Os anéis se foram, deixando os dedos, e foi dificil aprender que eles são a parte mais importante.
Agora eu olho os novos projetos, essa energia nova, que voce ajudou a polir com seu olhar.
Olho os amigos novos e as situações e tento não pensar no passado, pois não gosto de perder tempo. Não perderei mais tempo falando dessa parte de minha vida a voce, e ganharei, imaginando aonde poderia aproveitar esses conhecimentos e experiencias.
Agora estou munida de maturidade e paciencia. E dispenso qualquer outra coisa que não ache tão interessante quanto voce...
Pela primeira vez... sou 100 por cento VOCE. E nao importa se demorar mais 2 meses ou 10 anos... eu sei que vale a pena.
Vou devagar, moço, pode deixar...

Tuesday, November 26, 2002

Escuta...
Escuta, menino, voce é especial, voce é lindo.
Lindo porque você não sabe o quanto é bonito, o quanto seu sorriso é poderoso. Lindo porque é um menino e ao mesmo tempo um homem.
Ah, meu menino-homem, quase sempre desgarrado do mundo com a vontade de abraçar essas asas, e sair voando por aí, olhando tudo e todos com a sua visão de raio-x, não tenha medo, porque o medo quse sempre te puxa para outro lado que não o meu. E quero voce cada vez mais perto, mais junto.
Quem é voce que me ensinou a ver os acordes e as notas da vida? Quem é você que me tirou dos trilhos e me fez entender que tudo pode ser diferemte. Porque voce é diferente e me faz sentir diferente.
Ah, meu principe, porque voce exibe todo esse brilho? E depois diz que não é de ninguém que ao mundo pertence?
Porque veste essa mascara tão escura quando eu sei que voce é todo perfumado e sensível, eu te conheço... e quero conhecer cada pedaço de seu mundo.
E sento aqui no mesmo lugar tentando reproduzir todos os seus acordes e notas para tentar ficar cada vez mais proxima.
Ter te conhecido é doloroso e ao mesmo tempo a melhor coisa que ja me aconteceu. Estar perto de voce é pedir para chorar depois que vai embora... mas estar sem voce é como pedir para morrer.
Menino, é voce.